Shop Mobile More Submit  Join Login
About Varied / Student Member Amaury Fabri Zambelli22/Male/Brazil Groups :iconanimewallpaperclub: AnimeWallpaperClub
 
Recent Activity
Deviant for 3 Years
Needs Premium Membership
Statistics 464 Deviations 2,365 Comments 31,950 Pageviews

Newest Deviations

Random Favourites

Webcam

Groups

Activity


Mature Content Filter is On
(Contains: nudity and sexual themes)
Pedindo um favor

Ao fundo de um castelo, com seres que era incomuns e até medonhos para alguns, o tão chamado submundo era ali, uma pequena parte dela pelo menos. Logo um ser com asas vermelhas de fundo e preta nos lados de estilo morcego, pairava no ar respirando fundo, até aterizar na varanda da parte alta do castelo que estava aberta com varias velas como luz, seu corpo mostrava ser de uma succubus, logo apresentado ser Nora sempre sorrindo, andando e olhando com jeito sensual e normal.

- Sr. Noswer? Ta aqui? - falava a raposa entrando aos poucos no quarto cheio de livros e escritas de lembrete como " Pegar oferenda" " Arrumar o quarto essa noite." entre outras coisas estranhas ou confusas demais. "Nawar deve estar o deixando louco haha, avisei para ele não fazer aquilo" pensava ela rindo da situação.

- Estou aqui Mã... Nora... arg! - gritava o lobo logo apos um monte de poeira sair.
- Noswer? Querida o que... toc...tosc... - tossia pela poeira logo soprando com as asas, mostrando o lupino todo empinado e equilibrando os livros com tentáculos até onde estava abraçado com um.
- Tosc... Muita poeira... pelo menos achei essa livro para brincar haha. - ria brincalhão sem mostrar o que era o conteúdo ou titulo, já logo andado saindo da pequena sala de entulhos velhos. - Bem e o que devo visita de minha mãe?
- Então pode falar... - Dizia indo para trás se sentando na cama alongando as asas.
- A sós sim, e ja falei por que. - falava pondo livro em cima da escrivaninha.
- Filho... bem... queria pedir favor... - falava corada.
- Favor? Novidade isso. - Lobo sabia que não era comum ela pedir por isso, o que o deixou supresso ainda mais de como mostrava-se corada.
- Sim... bem... não sei se teria como... posso dizer... - ela custava falar algo para próprio filho, mas logo pegou um dos tentáculos e ficava acariciando com as garras demoníacas. - Bem... queria poder ter isso... para ficar mais digamos... parecidos como família.
- Hum... de certa é bom ficar parecendo, aqui apenas eu tenho tentáculos... mas tem certeza disso? Sabe que não tem necessidade... eu não tive muitas opções... - falo lembrando da dor que foi no primeiro dia.
- Sim, tenho querido, aguento o que for... passei por muita coisa... e você sabe... bebeu de meu sangue... - ficava meia vermelha ao dizer aquilo, acariciando o tentáculo no colo e enrolando o mesmo com a cauda, penteando os dois agora.
- Como quiser... mas creio que esse não vá doer... Bem dissipa tudo e fique aqui, vou pegar um cálice... se eu achar... - Lobo vai andado até outro quarto ao lado, logo pegando uma taça estranha e soprando tirando sua poeira.
- Hum... - Nora fica parada ja nua a frente do filho que não importava, mostrando coisas que ele não tinha visto ainda.
- Mãe? Você agora... é... Hummm. - Noswer parecia babar um pouco pela propria mãe pelo seu corpo.
- Faz tempo que não vê sua mãe nua não é fofo. - dizia sorrindo e sensualizando como sempre e bem natural, com as garras a frente segurando a outra pelo braço e asas bem aberta e cauda no chão enrolando os pés.
- De fato... ganho mais quatro seios e um membro... felino com canino hum...
- C-Como sabe do tipo? - falava vermelha e supressa.
- Não sei apenas adivinhei e pelo visto ganhei haha. - falou rindo passando a pata pelo corpo da mãe em adoração.
- Sei... Bem o que tem que fazer? - indo direto ao ponto.
- Algo que você vai gostar... - Sorria ficando sem a jaqueta do corpo e mostrando o membro meio exposto com cálice no banco e brilhando em tom preto.

Nora apenas sorria, vendo o que seria. Ela fica parada vendo o filho abrir leve ferida na pata, passando em suas costas, sentido ele fazer bolinhas como se fosse trajeto, logo sabia que ele estava adorando fazer aqui... era seu filho afinal... tinha costumes que passou para ele por ser succubus...

- Bem... tudo pronto só falta tomar o cálice... - falava já com certa dificuldade, era meio estranho tudo aqui para ele no corpo de sua mãe...
- Tenho pressentimento que vou gostar disso... - sorria abraçando o filho ja o lambendo no pescoço, alisando suas asas junto com leveza.
- Também... - suspirava ao toque delicado sobre seu corpo.

Nora voltava a se sentar na cama apos o abraço e lambida amoroso no pescoço, olhava para ele ja com paixao sem motivos certos, mas era seu filho. Assim como Noswer fazia o mesmo, olhando para ela e abrindo as pernas da raposa, logo enrolando tentáculos em seus braços e pernas e erguendo para cima com calma, fazendo quatro tentáculos ficaram ocupados e levando mais ao centro do quarto onde as velas estava em forma de circulo.
A raposa nada disse e semi-fechou os olhos, gostando do toque surtiu dos tentáculos e vendo que outro roçava seu rosto em amor e carinho, demonstrava isso claramente de como ele passava pelo seu rosto.

- Eles são meio vivos... pelo menos os meus... as vezes não obedecem o que quero... - sorria vendo a cena de carinho.
- Humm... eu... sei. – gemia lentamente com passar do tentáculo no rosto.

Tentáculos abaixam ela um pouco deixando quase na altura do lobo, fazendo ela ficar com todos membros estendidos, e o tentáculo abrindo espaço lentamente na boca da raposa, que já sugava, e gemia abafado.
- Não faz parte do feitiço... mas acho que podemos brincar de mãe e filho não? – Falou lobo demoníaco, passando a pata letamente embaixo, alisando a vagina da raposa que estremeceu ao toque. – Hum... ainda tem... gostei do seu corpinho novo...

Lobo sorria lambendo a barriga da raposa alisando sua racha lentamente já o melando a garra, passava a língua mais abaixo indo a bainha dela, lambendo lentamente de cima para baixo e logo enfiando bainha toda na boca, esperando sair o membro para fora, enquanto passava o dedo na racha já penetrando bem fundo, fazendo ela gritar abafado em prazer, sugando o tentáculo forte como resposta, fazendo lobo sentir a chupada.
O ultimo vai atrás dela alisando sua bunda de todos os lados, já roçando seu anus, ficava alisando e no vai e vem querendo entrar e dar prazer, a cauda da raposa que já estava de olhos quase fechados, enrolou no tentáculo.
- Hu...hummm. – resmungava tentado dizer algo, logo tentáculo da boca sai para poder falar. – Vai enfia... possua sua mãe meu filho, a tempos que queria isso.
Falou com todo prazer e vermelha no rosto, já voltando a sugar tentáculo que ia até a garganta e voltava lentamente para ela, todo melado de baba da raposa.

- Como desejar. – falou.

Noswer voltou a sugar agora o membro da raposa que saia já duro e pulsando pré, era cinza e com bolinhas do lado da cabeça e nó já inchando aos poucos, o dedo enfiado na vagina ia mais fundo agora, girando para os lados fazendo líquidos saírem e molharem o chão em prazer, enchendo aroma de doce do prazer daquele momento. Tentáculo penetrar no anus, fazendo corpo dela retrair toda pela forte penetração que a própria cauda dela estava junto, sentido a seta remexer dentro do corpo alem do tentáculo que ficava balançando dentro fazendo arregalar todo a área para melhor prazer, onde ela já relaxava aos poucos, assim fazendo depois de um tempo a mexida de vai e vem já.

Lobo sugava mais forte agora, sentido todo membro da mãe em sua boca até garganta, deixando apenas o nó do lado de fora muito inchado, ela resmungava muito em prazer. Noswer estica as outra pata para pegar no pequeno mamilo o acariciando e apertado, junto com o pequeno seio dela, adorando todo aquela pele macia que era. Sentia membro dela pulsar muito alem do nó todo inchado, sua vagina derramando muito liquido e anus ficando acostumado, ela logo iria soltar para ele.
- Humm n-nosss. – tentava falar algo com tentáculo indo fundo a sua garganta agora.

Logo enfia rapidamente forte no membro com sua boca, enfiando quase três dedos na racha da mãe bem fundo e ultima penetrada no anus, fazendo ela gozar nos dois órgãos, saindo muito gozo da racha, seu membro soltava jatos fortes na boca do lobo que engolia tudo em prazer, assim como ela abria toda a boca em prazer gritando agora sem abafar do prazer. Algum tempo depois ela relaxou todo corpo, suspirando em canseira arfando forte, os tentáculos saírem dela e a voltou no chão onde estava todo melado de gozo, tentáculos estavam bem melados pelo menos dois deles estavam, a pata do lobo bem branco por cima, e membro dela voltando a bainha lentamente e melado e babado pelo filho.

- Ah-ah... como foi bom... filho... incrível como fez... sentir tudo... fazia tempo... – ela tentava falar sem ter muito sentido, vendo filho lamber os beiços e o membro dele ereto do prazer.
- Que bom que gostou, tenho que ajudar minhas servas e meu pet como poder, alem de... querer fazer isso com você pelo menos... incesto leve... – falou corando olhando a raposa se levantar aos poucos já respirando mais normal.
- Bobo... era só pedir... – falou no ouvido dele pondo a garra em seu membro já o acariciando... – vou retribuir...
- Sim... por favor Nora... e vai ter que ser assim mesmo... – lupino pegou cálice e derramou um liquido branco por cima do membro, fazendo ficar com aura negra em volta pelo liquido. – Assim vai ter o que me pediu... trague tudo.

A raposa sorriu já longo abocanhando todo mastro dele, sentido a pele com garras, indo com as duas patas uma segurando a outra dando leves passadas em seu saco, fazendo muito carinho enquanto sugava forte membro do filho, fazendo ele suspirar e gemer em prazer, se matando em pé pelos tentáculos ficados no chão, enquanto ela estava ajoelhada, chupando graciosamente e adorando fazer aquilo sem importar o gosto que estava.
Nora ia e voltava no membro, logo enrolava sua língua serpentina, fazendo pulsar mais e sugando forte junto com aperto de cobra no membro, ele gemeu mais forte, sentido membro dele pulsar muito com isso, fazendo pré sair e vazar de sua boca.
Gemeu leve em prazer para fazer soltar, estava louca para sentir seu gosto de macho, queria senti como era o do seu filho. Massageava mais firmemente todo membro dele, logo sentido a pata dele em sua cabeça.

- Mãe... ahhh – ele disse forçando ela enfia todo membro da boca até garganta, fazendo nó entrar junto e ele ejaculando forte todo seu sêmen nela, o que tomou todo conteúdo do prazer, fazendo uma garra dele entrar no rabinho do filho para fazer soltar mais, o que deu certo ele sentiu penetração súbita e empurro mais forte dentro da boca, inchando sua garganta.
Tempo depois ele voltou para trás com membro já desinchando e retraindo para bainha, vendo Nora toda cansada e tossindo de leve, mas nada caiu no chão, havia tomado tudo sem escapar, lambeu os beiços e sorrio já levantando.

- P-pronto... logo vai sentir uma coisa... – falou lobo passando a pata na mãe que arfava de canseira.

Não demorou e logo ela sentia algo preto sair de suas costas, eram seis no total onde ele havia pintado com sangue dele, logo ela via sendo abraçada pelos tentáculos negros dela, onde ela sorriu e quase podia ser ver lacrimejando, podendo ver que eram de mesma formato do filho, apenas a cor era mais acessível para ela, alem de ela sentir controlar total eles.

- Sim voce controla eles totalmente... não é como o meu... espero que goste mãe. – falou ele sorrindo pondo a jaqueta novamente no corpo.
- Filho... Noswer meu senhor! – dizia ela abraçando o filho o beijando e abraçando todo corpo com tentáculos e cobrindo com as asas, sorrindo e encostando seus seios nele sem perceber e sem importar.

Eles logo sorriram após o abraço amoroso e ela voltou a por as roupas, e assim deitou na cama do filho descansado um pouco enquanto ele lia o livro antigo com alegria.
Noswer stand tentacle color  by Reji-x
Noswer stand tentacle color
Lineart (C) :iconlarsmoon:
Noswer and color (C) ME

Pose para ver como ficam os tentaculos enrolado nele normalmente, ai ficam assim xD
Loading...
Noswer: Lobo demoníaco, com tentáculos nas costas, e asas de anjo caído (asas negras em vez de brancas), nasceu submundo em uma pequena caverna, onde a mãe o protegia até uma idade e o pai o obrigava a fazer muitas coisas alem do seu limite, não havia forma anthro naquele tempo, então sofria muito com feral o que mal tinha nascido suas asas ainda. Exposto a morte varias vezes por seu pai, o que sempre o dizia para sue bem e para escalar bem em patente. Noswer nunca foi de querer fazer as mesmas coisas que seu pai ou mãe, sempre queria ter paz, o que com isso deixava seus pais nervosos, sem saber o que fazer. Seu pelo era cinza claro em toda parte, com exceção suas orelhas e patas sendo de um cinza bem mais escuro que o normal.
Certa vez ele fugiu, indo para deserto mais avermelhado do que normal, o que fez perder as forças e desmaiar, sendo resgatado um certo dragão vermelho que o achou integrante por sentir traços vitais diferentes dos outros demônios. Após falar isso para o lobo, ele ficou mais confuso, sendo que ficou dias desacordado, onde acabou ouvido que tinha traços de magia em seu corpo o que não era possível para a raça a qual ele estava, demônios tinha suas habilidades naturais recebidas logo que nascem, mas nada como magia, ou dom de encantamento. Supresso ficou meses ou anos, o tempo não era exata no pequeno mundo que ele estava, ainda era o inferno, mas num ponto mais refeito. Dragões que lá viviam tinham o mesmo dom que ele. Certa vez Noswer ficou parado, sentindo dor insana em suas costas, o que de certa era suas asas sendo liberadas, o que foi dois dias completos de pura agonia de dor, o que não foi fácil para o pequeno lobo que mal tinha seus 10 anos vividos ainda.
Tempo depois ele volto para casa, derrotando seu pai, pegando seu “corpo” e o fazendo ficar em uma cristal, o que não sabia que era apenas uma parte do corpo dele. Saiu do submundo pelo portal que ele tinha abrindo, mas novo no aspecto de magia ele usou em excesso, fazendo ficar altamente cansado e caindo rápido na terra humana, sendo resgatado por um homem, que tempo depois se mostrou ser um vampiro. Salvo por ele o aceitou como mestre para pagar sua divida. Ensinou etiqueta assim como art. da sedução por nada ter o que fazer, noites ouvia gritos e gemidos, mas nunca foi lá saber o por que, apenas queria viver o dia de cada vez, querendo esquecer as coisas da vida passada que tinha. Não demorou até ser caçado por outros humanos, seu mestre o liberou o mandou fugir, infelizmente não foi suficiente, foi pego por eles e morto pelas mãos humanos da pior forma possível, assim como seu mestre tinha sido evaporado. Sua alma foi libertada do corpo, o que não queria, era como se tivesse pagando por algo, ficou vagando por anos como alma penada, procurando o que fazer, ficava vendo humanos criarem casas, armas, etc... e cada dia mais ele odiava os atos, a maior que era bom tinha algo por trás, sempre querendo ganhar por trás, estavam sujando o solo que havia gostado, e não aceitaria isso, mas nada poderia fazer.. até que possuir o corpo de um garoto, dentro de sua submente ficou até o dia que ele poderia tomar conta do corpo e tentar renascer, contudo a famila do garoto era de linhagem de magos, o que o fez despertar cedo na mente do garoto, matando sua família para salvar-se, se ele morrese, sua almo morreria junto e não permetiria tal ato.
Cada dia foi pior, passando atormentar o garoto quase sempre, mas em vez de piorar ele mais que ajudava, Noswer via que ele sentia o mesmo que ele, o que acabou se apegando pelo pequeno humano. Anos depois o garota estava com 16 anos, passou por muitas coisas desde a morte dos pais (quando tinha 6 anos). Um dia tentou se matar pulando do abismo, o que fez Noswer a possuir sua alma e mente de vez, abrindo vortex para outro mundo aleatório, onde foi uma outra terra porem com seres Anthros pelo que tinha notado. Em seu subconsciente via o garoto sangrando até morrer, sorrindo para ele, e apenas dizendo  “Faça, mais uso do que eu” antes de falecer, o fazendo seu corpo transformar de vez ao que era antes, o fazendo ter uma forma anthro agora.
Mais um tempo com variais coisas, teve seus romances, porem nada deu certo, era como se fosse repelente, nunca ficavam ao seu lado, o que deixava ciente que ele não pertencia ao mundo dos vivos, o fazendo voltar para submundo. De lá obteve sua forma monstruosa, sendo que não conseguiria voltar para forma anthro, contudo conseguiu através do dom que tinha sobre magia, e reforçado pelo corpo do garoto que lhe dera de pura vontade. Como conseqüência ficou com tentáculos em suas costas, eram meia vivas, mas tinha controle total sobre elas após um tempo de confronto consciente.

Após tempo concertando coisas que estavam erradas, situações que ele passava cada dia, guerras sendo travadas por causa dele, entre outras coisas, chegou ao patamar que estava, sendo rei do submundo parte oeste, tendo Nora sua mãe como general e Lizeke como ancião sábio que era criador daquela parte ( o que foi supressa quando revelou isso).
Sua estória é bem mais forte do que normal, havendo bem mais coisas a detalhar, mas para esse simples pergaminho será mais que o suficiente para te avisar

NÃO SEJA AMIGO.
NÃO QUERIA SER INIMIGO.
NÃO CRUZE COM ELE.
E JAMAIS QUEIRA INVOCAR ELE.

Assinado
######################################
Resumo dos promigtem
outro resumo e esse mais especifico mas ainda basico x3
Loading...
Mature Content Filter is On
(Contains: nudity, sexual themes and violence/gore)
Antigamente era chama de Rhana. Era uma raposa divina de pelo branco com leves listras pretas e cinza escuro, seus olhos eram de cor avermelhado e brilhante com rubi. Vivia escondida, ensinada pelos pais que logo depois de alguns anos sumiram, deixando tudo que eles sabiam para ela.
Ela tinha uma cauda quando nasceu, e ficado com os pais por cerca de vinte anos. Passou mais alguns anos escondida, caçando apenas a noite, e dormindo de dia, não sabia muito do mundo que vivia até então, o que levou a passar mais 200 anos dessa forma, onde já para sua raça era uma jovem agora, capaz de fazer o que quer, mas estava sozinha desde que nasceu, o medo sempre lhe batia de frente noite após noite, querendo ter algum ao seu lado, nem que mesmo seja de outra espécie, queria alguém a abraçar e chorar, sorrir e brincar.
Saiu de sua floretes com receio e medo a enchendo cada vez mais, porem sua alma aventureira falava mais alto, queria descobrir mais coisas alem das arvores. Para sua primeira vista ela viu humanos pescando no pequeno lago que ela bebia de noite, olhava os olhos brilhando em vermelho de alegria e admiração, porem quando tentou sair dos arbustos, os dois seres viram seus olhos e seu corpo logo depois, a cara de medo foi demonstrado logo de inicio e saíram correndo gritando, deixando Rhana triste sem saber o que fazer e sem entender.

Cabisbaixo ela continuou andado, tendo sol batendo em seus pelos brancos e as listras refletiam um brilho divo ao seu corpo. Pouco depois ouvia sussurros de algo, eram os mesmo humanos falando sobre ter visto uma “Kitsune” ( que seria o mesmo que raposa, porem de outra forma para eles) de três caudas ( a cada um século as kitsune ganhavam uma cauda, assim dizendo as lendas e que cada cauda significava sua sabedoria e idade), de certa os outros riram falando que não existia tal coisa e que estavam loucos, ela mesmo não sabia como os entedia com tanta clareza, mas ficou quieta e deu meia volta, vendo que não parecia ser algo bom.
Cabisbaixo voltou andado, querendo mesmo saber o que aqueles humanos que seus pais tanto lha falavam, tanto bem quanto mau, mas era mais mau. Por mais algum tempo se deparou com um loiro bem vestido pescando no mesmo lago que os outros, esse o virou direito seu rosto em sua direção, sabia quem era ela e não pareceu a temer, pelo contrario, tirou seu chapéu e pois sobre o peito em referencia. Recolheu sua vara e cesta que estava ao seu lado e do nada elas sumiram, deixando a vulpina um pouco preocupada, a qual deu pequenos passas para trás, mas sentiu o homem bem atrás de você, o tamanho não aprecia muito, mas ela ficando de pé poderia bater no estomago do humano pelo que ela viu, mas se abaixou toda com medo e se contorcendo na tremedeira.

O loiro apenas sorria e passou leve suas mãos aos seus pelos, acariciando ela com alegria e admiração, falando para se acalmar e que nada iria fazer. Sabendo se acreditava ou não ela aceitou o carinho, ficando mais segura e a tremedeira passando aos poucos, fazendo ir para os joelhos do homem que sorria em alegria.
- Se deve ter passado por alguma coisa por ter esse medo... mas não é de se admirar, normalmente todos mortais teria medo de nos se viessem como somos.
Ele falou de certa fomo como se fosse para ela, a deixando mais confusa, mas sabendo que não era comum também, tinha mais caudas que o resto dos animais e havia sido temida pouco tempo atrás, o que encaixava nos disseres. Em questão de minutos estavam sentados, ela enrolada em sua longa cauda e ele numa pedra olhando o lago, pegando um bagulho de metal no bolso e ele abriu e começou a falar, fazendo traços com o vento, parecendo controlar bem aquilo. Fascinada ela ficou olhando todo movimento do ser, que parecia muito ocupado no momento.
Momentos depois ele parou e pois no bolso na frente de sua camisa listrada, sorrindo e dizendo o que fazia. Pelo entendimento dela, ele era como se fosse um pequeno deus, ajudado a prever desastres ou causando eles, ou fazendo fortes ventos ou até mesmo chover, o que não demorou e logo estava chovendo sobre os dois, que não parecia se incomodar.
Rhana já havia tido algo do tipo, já tinha sonhos com algo parecidos, mas não sabia quando aconteceria, tudo era em seus sonhos de dias, o que deixava confusa no inicio, mas logo foi aprendo a usar esse dom amais que tinha alem das ilusões que ela usava para pegar suas presas.
Foi onde o mesmo rapaz lhe estendeu a mão lhe convidado para ser mascote dele, e alguém que poderia compartilhar seus afazeres e ter mais tempo para descansar alem de poder mostrar para ela o resto do mundo a qual ela sempre quis saber como era.
De fato ela aceito, pouco ressentimento de começo, mas logo viu que ele não mentia. Assim aceito, pegando sua mão com a pata dianteira e enroscando sua cauda a perna dele e nela ao mesmo tempo.

Os ventos se enrolaram em ambos e sumiram rapidamente deixando apenas uma pequena brisa no local. Muito tempo se passou então, Rhana fazia pequenos trabalhos de premonições e tentava repassar para alguns que ela achava certo. Toda fim de tarde, eles se sentavam no carpete de gel numa casa bem relevante, ficavam horas sentados até adormeceram pela canseira após uma bela refeição.

Com isso muitos anos se passaram, até um dia os dois foram pegos e jogados em cima de uma arena, com duas cadeiras e vários seres do lado, olhando para ambos os deixando assustados, apenas Rhana parecia assustada, já o humano do lado sabia do que se tratava.
Varias perguntas estavam sendo feitas em um idioma que ela não entendia, a deixando confusa, mas via que o colega do lado estava serio e olhando para ela com certas duvidas. O que levou minutos pareceu horas, e logo o loiro tinha sumido, deixando apenas ela sozinha com vários olhares para ela, o que não demorou em sentir uma mão lhe pegar no corpo, indo para as patas traseiras e a puxando para trás, o que logo ela pois as garras para fora e cravou no chão, já em desespero sem entender o que estava acontecendo.

- Sinto muito, mas são ordens... – falou o loiro que sumia logo após vendo ela perdendo as forças.
- Voce... você vai me pagar. – falou Rhana pela primeira vez, vendo sendo traída e deixada para trás, vendo que seus pais tinha razão sobre os humanos, mesmo para deuses pequenos.

Arrastada ela foi para escuridão da arena, onde fechou os olhos deixando suas ultimas lagrimas caírem. Acordou numa caverna bem parecida com sua toca, pequena e agradável, mas logo que saiu viu um pequeno lago com quatro humanas nuas, porem elas tinham asas de morcego e uma cauda que então não reconhecia de nenhum animal que tinha visto.
Ela saiu sentindo força a empurrar para aqueles seres, que a olharam com um pouco de desprezo, mas que logo de alguma forma ficaram felizes e dóceis com ela, alisando seu corpo vulpino, da cabeça ao rabo e as patas, alisando com prazer pelo que ela sentirá nos toques.

Passou uma noite longa e terrível para primeira vez da vida dela e logo com mesmo sexo, não sabia o que fazer e apenas deixou elas se aproveitarem, ficou parada, não derramou mais lagrimas quando percebeu o que aconteceria, teve seu corpo violado por todos os cantos que podia sentir, seus olhos de rubi/sangue ficaram sem vida e ela se lembrou das ultimas palavras dos pais naquele momento.

Após a noite ela acordou, seu corpo estava mudado, tinha as mesmas asas agora com reflexo vermelho, e a cauda delas a sua volta, sentia seu corpo todo mudado e uma vontade de sedução fora do normal. Está sobre duas pernas agora, com a mesma pelagem que antes, seus olhos estavam puro vermelho e preto no fundo, mostrado no reflexo da água.
Olhou em volta e não achou as soberanas, apenas um cheiro forte de hormônios e a água meia vermelhada no fundo, raiva bateu em sua alma agora, num momento ela parou e olhou para cima e viu o loiro sendo morto por alguém ou algo, ela apenas sorriu, vendo que sua vingança seria feita, apesar de não ser por suas garras .

- Essa é uma nova vida para mim... usarei como não usei a minha antiga. – disse ela para si mesma arranhando suas costas de forma que desenhou algo em sangue. – Farei o que me foi concedido, viverei sobre prazer dos humanos e os condenarei pelo seus pecados.

Ela sorriu com a língua batendo nos lábios, andado com leve rebolado enquanto quebrava a barreira que ela estava, seguindo mundo a fora, indo ao seu “trabalho” a qual combinou.
Resumo dos Promigtem - Nora
Nada de mais so um resumo da vida da Nora que nunca fiz :D
Mae do Noswer e Nawar (sim posso dizer isso logo tera Nawar tb :D)
Loading...
Nawar - Noswer???? by Reji-x
Nawar - Noswer????
Noswer and color (C) ME
Lineart (C) :icongabichan00:

Ai gostaram? :D Irmã do Noswer bem irmã deu problema na magia e deu isso xD
Loading...

deviantID

Reji-x
Amaury Fabri Zambelli
Artist | Student | Varied
Brazil
Não a muito o que falar sobre mim, apenas sou eu :D normal.
Messengers:
MSN: Megamenx9@hotmail.com favor falar quem é na hora do ADD ok
Skype: megamenx9

Steam: Reji3 - Reji

Games online
PW: Reji, Noswer.
WoW: megamenx9@hotmail.com (Real ID)
GC: Lucario2
Garena: Reji-X
Legue of Legends: Rukyro

Sites
Furaffinity: www.furaffinity.net/user/reji/
Twitter: twitter.com/Noswer1
Facebook: www.facebook.com/Rejix2
Interests

Journal

No journal entries yet.

Journal History

Donate

Reji-x has started a donation pool!
0 / 100
:3

You must be logged in to donate.
No one has donated yet. Be the first!

AdCast - Ads from the Community

×

Friends

Watchers

Comments


Add a Comment:
 
:iconmichaelmas:
michaelmas Featured By Owner Nov 10, 2014
Much thanks for the fave =3
Reply
:iconmichaelmas:
michaelmas Featured By Owner Nov 6, 2014
And thanks again :D
Reply
:iconmichaelmas:
michaelmas Featured By Owner Oct 26, 2014
So glad you liked the pic =)
Reply
:iconmichaelmas:
michaelmas Featured By Owner Oct 4, 2014
The fave most appreciated :meow:
Reply
:iconblackdragao:
BlackDragao Featured By Owner Sep 13, 2014  Hobbyist
Obrigado pelo favorito do meu poema.
Reply
:iconmichaelmas:
michaelmas Featured By Owner Sep 13, 2014
And thanks again =3
Reply
:iconkyoryuu00:
Kyoryuu00 Featured By Owner Sep 7, 2014
brigadao pelo fav 
Reply
:iconmichaelmas:
michaelmas Featured By Owner Sep 6, 2014
Thanks so much for faving ;3
Reply
:iconzukovyper:
ZukoVyper Featured By Owner Aug 29, 2014  Hobbyist Writer
valeu pelo fave em NOVAFUR!!!
Reply
:iconchapelleiro:
Chapelleiro Featured By Owner Aug 11, 2014
Este chapelleiro agradece a llama recebida :)
Reply
Add a Comment: